Mais Informações | Conselhos | Pensamentos

  • No culpes a Nadie
  • O suficiente
  • Pensamentos
  • Un mensaje por George Carlin
  • “Se podes manter a cabeça...” por Rudyard Kipling

Nunca te quejes de nadie, ni de nada, porque fundamentalmente Tu has hecho lo que
querías en Tu vida.
Acepta la dificultad de edificarte a ti mismo y el valor de empezar corrigiéndote El triunfo
del verdadero hombre surge de las cenizas de su error.
Nunca te quejes de Tu soledad o de Tu suerte, enfréntala con valor y acéptala.De una
manera u otra es el resultado de tus actos y prueba que Tu siempre has de ganar.
No te amargues de Tu propio fracaso ni se lo cargues a otro, acéptate ahora o seguirás
justificándote como un niño.

Recuerda que cualquier momento es bueno para comenzar y que ninguno es tan terrible
para claudicar.

No olvides que la causa de Tu presente es Tu pasado así como la causa deTu futuro
será Tu presente.

Aprende de los audaces, de los fuertes, de quien no acepta situaciones, de quien vivirá a
pesar de todo, piensa menos en tus problemas y más en Tu trabajo y tus problemas
sin alimentarlos morirán.

Aprende a nacer desde el dolor y a ser más grande que el más grande de los obstáculos,

Mírate en el espejo de ti mismo y serás libre y fuerte y dejarás de ser un títere
de las circunstancias porque Tu mismo eres Tu destino.

Levántate y mira el sol por las mañanas y respira la luz del amanecer.

Tú eres parte de la fuerza de Tu vida, ahora despiértate, lucha, camina,

Decídete y triunfarás en la vida; nunca pienses en la suerte, porque la suerte es:
el pretexto de los fracasados.

?Pablo Neruda

Há pouco tempo, estava no aeroporto e vi mãe e filha a despedirem-se.

Quando anunciaram a partida, elas abraçaram-se e a mãe disse:
– Eu amo-te. Desejo-te o suficiente.

A filha respondeu:

– Mãe, a nossa vida juntas tem sido mais do que suficiente. O teu amor é tudo o que sempre precisei. Eu também te desejo o suficiente.

Elas beijaram-se e a filha partiu.

A mãe passou por mim e encostou-se à parede.

Pude ver que ela queria, e precisava, de chorar.

Tentei não me intrometer nesse momento, mas ela dirigiu-se a mim e perguntou:

– Já se despediu de alguém sabendo que seria para sempre?

– Já – respondi. – Desculpe a pergunta, mas por que foi um adeus para sempre?

– Estou velha e ela vive tão longe daqui! Tenho desafios à minha
frente e a verdade é que a próxima viagem dela para cá, será para o meu funeral.

– Quando estavam a despedir-se, ouvi que lhe disse: “Desejo-te o suficiente”. Posso saber o que isso significa?

Ela começou a sorrir.

– É um desejo que tem sido passado de geração em geração na minha família. Os meus pais costumavam dizer isso a todos.

Ela parou por um instante e olhou para o alto como se estivesse a tentar lembrar-se dos detalhes e sorriu mais ainda.

– Quando dizemos “Desejo-te o suficiente”, estamos a desejar uma vida cheia de coisas boas o suficiente para que a pessoa se ampare nelas.

Então, virando-se para mim, disse como se estivesse a recitar:

– Desejo-te sol o suficiente para que continues a ter essa atitude radiante.
– Desejo-te chuva o suficiente para que possas apreciar mais o sol.
– Desejo-te felicidade o suficiente para que mantenhas o teu espírito alegre.
– Desejo-te dor o suficiente para que as menores alegrias na vida pareçam muito maiores.
– Desejo-te que ganhes o suficiente para satisfazeres os teus pequenos desejos materiais.
– Desejo-te perdas o suficiente para que aprecies tudo o que possuis.
– Desejo-te “olás” em número suficiente para que chegues ao adeus final.

Ela começou então a soluçar e afastou-se.

Dizem que leva um minuto para encontrar uma pessoa especial, uma hora para apreciá-la, um dia para amá-la, mas uma vida inteira para esquecê-la.

“É mais fácil desintegrar um átomo do que um preconceito” – Albert Einstein

“La ficcion de hoy, es la ciencia de manana.” – Dr. K Parvathi kumar

“A transformação pessoal requer substituição de velhos hábitos por novos.” – W. A. Peterson Osmar

“O que temos que aprender, aprendemos a fazer.” – Aristóteles

“Conhecer-se a si mesmo é o maior saber.” – Galileo Galilei

“O homem nunca sabe do que é capaz até o tentar.” – Charles Dickens

“Todo o conhecimento começa pelas sensações.” – Leonardo da Vinci

“Escutar é o caminho mais rápido para o conhecimento.” – J. L. Vives

“A vida é um projecto que termina na eternidade…” – Autor desconhecido

“Vive de forma mais simples, para que outros possam simplesmente viver…” – Mahatma Gandhi

“…a mente que se abre a uma nova ideia jamais regressará ao seu tamanho original…” – Albert Einstein

“Desenvolve a tua consciência. De que te serve que o mundo seja “largo”, se os teus sapatos são estreitos?” – Alejandro Jodorowsky

“A vida é demasiado curta, para perderes o teu tempo a detestar quem quer que seja.” – Autor desconhecido

“Trabalha como se não precisasses do dinheiro…” – Autor desconhecido

“Faz as pazes com o teu passado, de forma a não complicares o presente.” – Autor desconhecido

“Respira fundo. Isto acalma o espirito.” – Autor desconhecido

“O tempo cura quase tudo. Dá tempo ao tempo.” – Autor desconhecido

O valor do Ser humano não é medido segundo aquilo que tem, e sim segundo aquilo que ele é.” – Albert Einstein – Físico alemão, 1879-1955

“Se um dia tiver que escolher entre o mundo e o amor, lembre-se: se escolher o mundo, ficará sem o amor, mas, se escolher o amor, com ele conquistará o mundo.“ – Albert Einstein – Físico alemão, 1879-1955

“Nunca se ache demais, pois tudo o que é demais sobra, tudo o que sobra é resto e tudo o que é resto vai para o lixo.” – Autor desconhecido

“Não venci todas as vezes que lutei, mas perdi todas as vezes que deixei de lutar.” – Autor desconhecido

“Toda a Verdade passa por três fases. Primeiro, é ridicularizada. Segundo, é violentamente atacada. Terceiro, é aceite como evidente” – Schopenhauer

“O caminho para a felicidade não é recto. Existem curvas chamadas equívocos, existem semáforos chamados amigos, luzes de cautela chamadas Família, e (quando conduzes para e pela tua felicidade) tudo se consegue se tens (contigo ou dentro de ti):
– um sobresselente chamado DECISÃO,
– um motor poderoso chamado AMOR,
– um bom seguro chamado Fé,
– combustível abundante chamado PACIÊNCIA,
– mas acima de tudo um motorista habilidoso chamado DEUS!” – Gandhi

La paradoja de nuestro tiempo es que tenemos edificios mas altos y temperamentos mas reducidos, carreteras mas anchas y puntos de vista mas estrechos. Gastamos mas pero tenemos menos, compramos mas pero disfrutamos menos. Tenemos casas mas grandes y familias mas chicas, mayores comodidades y menos tiempo. Tenemos mas grados académicos pero menos sentido común, mayor conocimiento pero menor capacidad de juicio, mas expertos pero mas problemas, mejor medicina pero menor bienestar.

Bebemos demasiado, fumamos demasiado, despilfarramos demasiado, reimos muy poco, manejamos muy rápido, nos enojamos demasiado, nos desvelamos demasiado, amanecemos cansados, leemos muy poco, vemos demasiado televisión y oramos muy rara vez.

Hemos multiplicado nuestras posesiones pero reducido nuestros valores. Hablamos demasiado, amamos demasiado poco y odiamos muy frecuentemente.

Hemos aprendido a ganarnos la vida, pero no a vivir. Añadimos años a nuestras vidas, no vida a nuestros años. Hemos logrado ir y volver de la luna, pero se nos dificulta cruzar la calle para conocer a un nuevo vecino. Conquistamos el espacio exterior, pero no el interior. Hemos hecho grandes cosas, pero no por ello mejores.

Hemos limpiado el aire, pero contaminamos nuestra alma. Conquistamos el átomo, pero no nuestros prejuicios. Escribimos mas pero aprendemos menos. Planeamos mas pero logramos menos. Hemos aprendido a apresurarnos, pero no a esperar. Producimos computadoras que pueden procesar mayor informacion y difundirla, pero nos comunicamos cada vez menos y menos.

Estos son tiempos de comidas rápidas y digestión lenta, de hombres de gran talla y cortedad de carácter, de enormes ganancias económicas y relaciones humanas superficiales. Hoy en día hay dos ingresos pero mas divorcios, casas mas lujosas pero hogares rotos. Son tiempos de viajes rápidos, pañales desechables, moral descartable, acostones de una noche, cuerpos obesos, y píldoras que hacen todo, desde alegrar y apaciguar, hasta matar. Son tiempos en que hay mucho en el escaparate y muy poco en la bodega.

Acuérdate de pasar algún tiempo con tus seres queridos porque ellos no estarán aqui siempre.

Acuérdate de ser amable con quien ahora te admira, porque esa personita crecerá muy pronto y se alejará de ti.

Acuérdate de abrazar a quien tienes cerca porque ese es el único tesoro que puedes dar con el corazón, sin que te cueste ni un centavo.

Acuérdate de decir te amo a tu pareja y a tus seres queridos, pero sobre todo dilo sinceramente. Un beso y un abrazo pueden reparar una herida cuando se dan con toda el alma.

Acuérdate de tomarte de la mano con tu ser querido y atesorar ese momento, porque un día esa persona ya no estará contigo.

Date tiempo para amar y para conversar, y comparte tus mas preciadas ideas.

Y siempre recuerda:

La vida no se mide por el número de veces que tomamos aliento, sino por los extraordinarios momentos que nos lo quitan.

George Carlin.

“Se podes manter a cabeça no lugar quando todos à tua volta
a perderam e culpam-te a ti.
Se podes continuar a acreditar em ti próprio, quando todos duvidam de ti,
mas também aceitas que tenham dúvidas.
Se podes esperar e não te cansares da espera;
ou se, sendo enganado, não respondes com mentiras.
ou se, sendo odiado, não incorres no ódio.
E ainda assim não te dás de bom, nem de sábio.

Se podes sonhar sem que os sonhos te dominem.
Se podes pensar e não fazer dos teus pensamentos o teu único objectivo.
Se podes encontrar-te com a vitória e a derrota,
e tratar esses dois impostores da mesma maneira.
Se consegues suportar ouvir a verdade que disseste,
Distorcida por vilões para enganar tolos.
Ou ver como se destrói tudo aquilo por que deste a vida,
E “arregaçar as mangas” para reconstruí-lo, com as ferramentas gastas.

 

Se podes acumular todos os teus ganhos
E arriscares numa única jogada;
E perder, e começar de novo desde o princípio
E nunca dizer nem uma palavra sobre a tua perda.
Se podes forçar o teu coração, os teus nervos e tendões,
A cumprir com os teus objectivos muito depois de eles estarem acabados,
E assim resistir quando já não tens mais nada
Excepto a Vontade, que lhes diz: Resista!

 

Se podes falar para uma multidão e manter a tua virtude
Ou caminhas junto a reis, sem menosprezar as pessoas comuns.
Se nem amigos, nem inimigos podem ferir-te.
Se todos podem contar contigo, mas nenhum demasiado.
Se podes preencher o implacável minuto,
Com sessenta segundos de trabalho activo
Tua é a Terra e tudo o que há nela,
e – O que é mais – serás um Homem, meu filho!”

Autor: Rudyard Kipling